26 de out de 2016

D&D 5 Personagem coringa - Lisa Luanova, a garra fiel

Mais um personagem membro da ordem dos Cavaleiros da Madrugada! Lisa Luanova, a lobisomem das garras afiadas que decapita os inimigos de seu chefe e de sua ordem!

Lisa, a guerreira da lua, a lobisomem, e mais recentemente, a garra fiel como é chamada naquela cidade portuária, não gosta de falar do seu passado. Ela acha uma grande perda de tempo, o que para a jovem guerreira é um pecado mortal. Questionando as pessoas certas nos locais certos, uma pessoa curiosa ficaria sabendo que ela trabalhou por muito tempo para um mercenário das antigas chamado Iora. Ele a adotou bem pequena, logo após a confusão causada pela sua primeira transformação e a forjou em uma arma letal: ensinou a jovem os segredos do combate corpo-a-corpo como apenas um veterano de duas guerras poderia ensinar. Lisa passou a ser implacável em combate mano-a-mano por conta de sua fúria disciplinada e seus poderes únicos de lobisomem: uma tática comum de Iora era soltar a jovem Lisa no meio de castelos e acampamentos inimigos; os soldados ficavam confusos com a aparição de uma jovem no meio da noite e quando Lisa começava a matar, a sua pela invulnerável a ataques de armas comuns os deixava mais confusos ainda. Iora ria com os relatos dos feitos de sua protegida. Ele adorava sua pequena máquina de matar, sua monstrinha como ele gostava de chamá-la. Lisa odiava tudo isso: o assassinato nunca foi parte desta mulher. Ela só conheceu a excitação do combate quando finalmente pagou sua "rescisão" ao bando de Iora e livre para finalmente decidir quais trabalhos pegaria ou não, decidiu que se engalfinharia apenas com aqueles poderosos suficientes para ter uma chance de derrubá-la. Ela fez seu nome nos anos seguintes tombando grandes guerreiros da região em duelos, sempre revelando antes do combate seus poderes licantrópicos e mesmo seus inimigos estando munidos de armas de prata, ela prevaleceu sobre todos eles.
Quando recebeu o contrato para duelar até a morte com o tal Michael Gallorosso, o "antigo cavaleiro da ordem que agora matava prefeitos inocentes de cidades portuárias", como contou seus novos patrões, Lisa não se impressionou: "apenas um pobre diabo que incomodou gente importante demais, um inocente que acha que pode acabar com o que tem de errado por aqui com a ponta de uma espada" - ela pensou enquanto viajava para a cidade de Michael. Lisa sabia da fama de corrupto do prefeito e conhecia bem aquela cidade, mas não conhecia Michael e nem os Cavaleiros da Madrugada. Depois de tentar  e falhar em arrancar a cabeça ruiva de Michael em praça pública, ambos estavam exaustos quando Lisa se transformou de volta a sua forma humana e começou a fazer perguntas, já que o combate estava em um empasse. Perguntou como ele havia mantido a cidade em ordem, já que uma tomada de poder como ele fez invariavelmente tenderia ao caos quando os outros corruptos da cidade tentariam preencher o vácuo de poder. Michael então a chamou para andar pela cidade e assim os dois fizeram. Caminharam mancando e encharcados de sangue por conta da escaramuça recente enquanto Michael explicava todo seu esquema, sua filosofia e seus planos para a cidade: ele não queria acabar com o crime, pois entendia que o crime era parte da cidade e acabar com o crime seria acabar com a cidade. O que ele queria na verdade era controlá-lo. Michael acreditava que controlando os chefes locais ele conseguiria controlar o crime nas regiões e assim evitar que a corrupção consumisse a cidade e as pessoas do local. Era um trabalho sujo que sua ordem recém-formada estava disposta a fazer, pois muitos cidadãos acreditavam em sua palavra e confiavam nele para a manutenção da "ordem" na cidade.
Lisa ouviu tudo aquilo com muita atenção. Pela primeira vez ela havia sido surpreendida fora de um combate. O que aquele homem falava soava bem em sua cabeça. Era uma loucura possível: afinal, para caçar monstros, você deve primeiro se tornar um monstro. Lisa comprou a ideia e pediu que Michael a tornasse membro da ordem dos Cavaleiros da Madrugada. E assim ele fez.
A partir daquele dia, Lisa Luanova passou a cuidar dos duelos no lugar de Michael: toda alma que desejava acabar com a ordem arrancando-lhe a cabeça, devia primeiro passar pelas garras de aço da ex-mercenária - um trabalho que até agora se mostrou impossível. Lisa adora o resultado dos trabalhos de sua ordem e não gosta quando as pessoas olham de forma simplista para o que estão fazendo e dirigem críticas ao que fazem, afinal de contas "a vida não é tão simples assim", como  ela mesma gosta de dizer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário